Logo Blog.easytravelshop

Lisboa oferece diversidade de atrativos 

Lisboa oferece diversidade de atrativos e sgurança para mulheres viajantes 

Cada vez mais os brasileiros se encantam por Portugal. E Lisboa, a bela capital portuguesa é uma das portas de entrada. Não é por acaso que é uma das cidades mais visitadas do mundo.

Lisboa encanta os turistas por conservar sua rica história e cultura, ao mesmo tempo que apresenta novos cenários urbanos e tendências trazidas pelo mundo moderno e globalizado.

A diversidade de atrativos torna o destino um convite irrecusável ao lazer, à cultura, à boa gastronomia e ao entretenimento. Assim, para que você possa aproveitar tudo o que a cidade oferece, relacionamos a seguir alguns dos principais atrativos da cidade.

Lisboa Story Centre

Comece sua programação com um passeio para conhecer o início de tudo e entender a formação da cidade. Espaço interativo, conta a história da capital portuguesa desde a sua origem. Oportunidade para vivenciar os principais fatos ocorridos na região e visitar um teatro de experiência imersiva, no qual é recriado o terremoto ocorrido em Lisboa em 1755, o mais violento já ocorrido na Europa.

Arco Triunfal da Rua Augusta

Aberto ao público em agosto de 2013, o mirante oferece visão privilegiada e incomum da cidade. Lá de cima os visitantes vislumbram todo o Terreiro do Paço, o Rio Tejo, a Baixa Pombalina, as ruinas do Convento do Carmo e a Ponte 25 de Abril, entre outros pontos de interesse.

Arco Triunfal da Rua Augusta em Lisboa
Arco Triunfal da Rua Augusta (Foto: Travelpedia)

 

Elétrico 28

Elétrico 28 é símbolo de Lisboa
Elétrico 28 (Foto: Travelpedia)

 

Não cometa o imperdoável erro de visitar Lisboa e não andar no histórico e tradicional bonde, que são chamados de elétricos por lá. A bordo do charmoso bondinho número 28, os turistas têm a oportunidade de conhecer os locais mais interessantes do patrimônio da capital portuguesa. No itinerário estão diversas ruas e bairros que são símbolos de Portugal. Porém, tenha cuidado com suas carteiras, bolsas e telefones celulares, pois há muitos “batedores de carteiras” à espera de turistas descuidados a bordo.

Terreiro do Paço

Terreiro do Paço em Lisboa
Terreiro do Paço (Foto: Travelpedia)

 

É a praça mais importante de Lisboa. Monumental, está localizada próxima ao Rio Tejo e possui diversas esplanadas, restaurantes, cafés, discoteca e postos de informação turística.

Avenida Ribeira das Naus

Agradável opção de passeio ao lado do Rio Tejo, ela está situada entre o Cais do Sodré e o Terreiro do Paço. Espaço importante na identidade nacional, a avenida está associada à fábrica naval que operou no lugar e que produziu embarcações de diversos tipos, entre elas as famosas caravelas utilizadas nos descobrimentos portugueses.

Parque das Nações

Parque das Nações em Lisboa
Parque das Nações (Foto: Travelpedia)

 

Projetado e construído para receber a Exposição Mundial de 1998 – Expo 98, o Parque das Nações é o mais moderno bairro da cidade. Além disso, é um dos locais mais procurados pelos visitantes que, entre outros passatempos, podem apreciar a vista abrangente do parque e do Rio Tejo a bordo do teleférico, em um percurso de mais de mil metros.

Oceanário de Lisboa

Oceanário de Lisboa
Oceanário de Lisboa (Foto: Pixabay)

 

Localizado no Parque das Nações, o Oceanário de Lisboa é atração ideal para famílias que viajam com crianças. É considerado um dos maiores aquários do mundo. Com 5 mil metros cúbicos e 7 metros de profundidade, está dividido em diferentes ambientes marinhos: Antártico, Atlântico, Índico e Pacífico. Neles vivem cerca de 8 mil animais e plantas de aproximadamente 500 espécies.

Pavilhão do Conhecimento

Também no Parque das Nações, o Pavilhão do Conhecimento é um museu interativo de ciência e tecnologia. Além disso, contribui para estimular a exploração do mundo físico e a experimentação.

Torre de Belém

Torre de Belém
Torre de Belém (Foto: Travelpedia)

 

Patrimônio Mundial da UNESCO, a Torre de Belém está próximo ao Mosteiro dos Jerônimos na margem direita do Rio Tejo. Estrategicamente construída na margem Norte do Tejo, entre 1514 e 1520, para defesa da cidade, é uma das joias da arquitetura do reinado de D. Manuel I.

Mosteiro dos Jerônimos

Mosteiro dos Jerônimos
Mosteiro dos Jerônimos (Foto: Pixabay)

 

Também conhecido como Mosteiro de Santa Maria de Belém, também é classificado como Patrimônio Mundial pela UNESCO. Ele integra a Ordem de São Jerônimo e foi construído no século 16. Localizado na freguesia de Belém, tem, desde 2016, o estatuto de Panteão Nacional.

Museu Nacional dos Coches

Museu Nacional dos Coches
Museu Nacional dos Coches (Foto: Visit Portugal/divulgação)

 

O acervo do Museu Nacional dos Coches reúne uma coleção única no mundo. A exposição apresenta viaturas de gala e de passeio dos séculos 16 a 19, a maioria provenientes da Casa Real Portuguesa. Além disso, também há veículos vindos dos bens da igreja e de coleções particulares. São meios de transporte com tração animal e utilizados pelas cortes europeias até o aparecimento do automóvel. Estão expostos cerca de 70 veículos.

Castelo de São Jorge

Castelo de São Jorge na capital portuguesa
Castelo de São Jorge (Foto: Travelpedia)

 

Na região mais alta de Lisboa, integra a zona nobre da antiga cidadela medieval (Alcáçova) no século 5. Além do castelo há vestígios do antigo paço real e parte de uma área residencial para elites. A fortificação, construída pelos muçulmanos em meados do século 11, era o último reduto de defesa dos moradores da cidadela.

Museu de Arte Antiga

Guarda peças raras e únicas de artistas nacionais e internacionais.

Museu de Arte, Arquitetura e Tecnologia

MAAT em Lisboa
MAAT (Foto: Michiel Annaert/Unsplash)

 

Com projeto inovador, o Museu de Arte, Arquitetura e Tecnologia – MAAT é um dos exemplos nacionais de arquitetura industrial da primeira metade do século 20. Além disso é um dos polos museológicos mais visitados de Portugal. Localizado no bairro de Belém, abriga espaços de exposição sob uma cobertura ondulante.

O MAAT apresenta exposições nacionais e internacionais com a contribuição de artistas, arquitetos e pensadores contemporâneos. A programação reflete grandes temas e tendências atuais, bem como apresenta diversos olhares curatoriais sobre a coleção de arte da Fundação EDP.

A diversidade de programas e de espaços tornam o museu um importante ponto no roteiro cultural da capital portuguesa. Uma proposta pensada para todos os públicos e para todas as idades.

Experiência Pilar 7

Ponte 25 de Abril
Ponte 25 de Abril (Foto: Turismo de Portugal/divulgação)

 

Localizada na Avenida da Índia, em Alcântara, a Experiência Pilar 7 mostra a Ponte 25 de Abril – uma das mais bonitas do mundo – como nunca se viu. A proposta é uma viagem pela história da construção desta grande obra, terminando na ascensão de um elevador até a um miradouro panorâmico, a uma altura de cerca de 80 metros de altura, que possibilita uma visão inédita da cidade, em particular sobre a zona de Belém e do Tejo.

A experiência continua ao entrar no maciço central do Pilar 7 da Ponte 25 de Abril, onde se assiste a uma homenagem a todos os trabalhadores que ajudaram a erguer esta obra. Há projeções 360º sobre a construção da Ponte com quatro pequenos filmes que mostram as intervenções e sua grandiosidade. É também nesta sala que o azul das águas do rio Tejo envolve o visitante que, subindo numa plataforma, emerge destas águas virtuais e contempla uma réplica da Ponte 25 de Abril.

Situado à altura do tabuleiro rodoviário da ponte, o miradouro com vista panorâmica, um dos elementos de atração principal do projeto, oferece uma experiência inigualável.

Padrão dos Descobrimentos

Padrão dos Descobrimentos
Padrão dos Descobrimentos (Foto: Travelpedia)

 

O monumento foi erguido pela primeira vez em 1940, por ocasião da Exposição do Mundo Português. Depois, em 1960, foi reconstruído de forma definitiva como parte das comemorações dos 500 anos da morte do Infante D. Henrique. Ocupa lugar de destaque à beira do Rio Tejo e marca as conquistas e descobertas portuguesas.

Lisboa tem áreas verdes exuberantes

Área verde em Lisboa
Foto: Wendell Adriel/Unsplash

 

Como você podem ver, a capital portuguesa tem muitos atrativos turísticos. Mas, se estiver com tempo, aproveite também para algumas paradas para relaxar e curtir o ambiente sem pressa. Ou para aquelas caminhadas e corridas para manter a forma. Para isso, Lisboa tem muitos parques, jardins e áreas verdes. A seguir relacionamos alguns dos locais mais interessantes.

Parque Florestal de Monsanto

Ótima opção de passeio para quem gosta de contemplar cenários naturais exuberantes. É o maior espaço verde da cidade, bem como está bem no coração de Lisboa. Possui cerca de 900 hectares com muita vegetação e locais para a prática de atividades físicas e desportivas.

Parque Eduardo VII
Parque Eduardo VII na capital de Portugal
Parque Eduardo VII (Foto: Pixabay)

 

Parque mais tradicional do destino, tem jardins que se estendem desde o alto de uma colina até a rotatória (rotunda) do Marquês de Pombal. No visual o Rio Tejo e a Avenida de Liberdade.

Jardim da Fundação Calouste Gulbenkian

Espaço arborizado que aproxima os visitantes de diversos aspectos da natureza. Tem um lago, riacho, trilhas e um anfiteatro ao ar livre.

Quinta das Conchas e dos Lilases

Perfeito tanto para quem deseja apenas relaxar como para aqueles que adoram caminhar em meio à área verde exuberante. O Jardim da Quinta das Conchas e dos Lilases tem mais de 230 mil metros quadrados e espaços para crianças, como um playground e uma pequena biblioteca.

Jardim da Estrela

Projetado no século 19, o parque tem inspiração nos ingleses que frequentavam o local no passado. O Jardim da Estrela apresenta diversas espécies de plantas, inclusive exóticas, bem como um lago com patos e uma pequena biblioteca.

Jardim Botânico

Inaugurado em 1878, o Jardim Botânico da capital portuguesa tem área de aproximadamente 40,5 mil metros quadrados. O parque integra o complexo do Museu Nacional de História Natural da Universidade de Lisboa. Possui espécies de diversas partes do mundo.

Gastronomia

Pastéis de Belém
Pastéis de Belém (Foto: Travelpedia)

 

Por fim, a gastronomia portuguesa é um destaque à parte para quem visita Lisboa. E boas opções de restaurantes não faltam para saborear os famosos pratos e especiarias lusitanas. A cena gastronômica apresenta casas de renome internacional bem como locais tradicionais, contemporâneos, alternativos e intimistas para um jantar romântico. Não deixe de provar os deliciosos Pastéis de Belém.

Compras

A capital portuguesa oferece um extenso e variado comércio de rua, com diversidade de produtos, vários shoppings centers e alguns dos principais outlets da Europa. Lojas de grifes internacionais estão em ruas, avenidas e bairros históricos, como a Avenida da Liberdade, a Rua Castilho, o Bairro Alto, o Príncipe Real, a Baixa de Lisboa e o Chiado.

Os shoppings centers também são ótimas opções para compras. Entre eles estão, por exemplo, o Embaixada, Lisbon Shop, El Corte Inglês, Freeport Designer Outlet e Amoreiras Shopping Center.

Vida noturna

Vida noturna em Lisboa
Foto: Ben Hope/Unsplash

 

Entre os locais mais badalados estão o Bairro Alto, Bica, Príncipe Real, Cais do Sodré e Avenida 24 de Julho, que garantem diversão e boa gastronomia. Além disso, há também os bairros de Alfama e Baixa, Santos e as Docas, em Alcântara, que concentram restaurantes, bares e casas noturnas.

SERVIÇO

Para quando você for a Portugal

Idioma

Português

Moeda

Euro (€)

Fuso horário

Dependendo da época do ano e do horário de verão nos dois países, pode ser de 2 até 4 horas a mais em relação ao horário de Brasília.

Visto

Cidadãos brasileiros não precisam. Um seguro internacional de saúde pode ser solicitado.

Saúde

Nenhuma vacina é obrigatória para entrar em Portugal.

Quando ir

O verão (junho a agosto) sempre é uma boa época para visitar Portugal, embora a temperatura possa chegar a 40º em alguns dias e todos os lugares ficam cheios de turistas. Já os meses de maio (primavera), setembro e outubro (outono) apresentam temperaturas amenas e preços mais baixos.

Onde ficar

Luxo, sofisticação e conforto. Estes requisitos fazem parte da gama de hotéis espalhados pela cidade. Os visitantes também encontrarão alguns dos melhores hostels e pousadas do mundo. São locais confortáveis onde o viajante pode dormir, comer e cozinhar, por um preço acessível.

Como circular
  • Ônibus turístico – Se você está em Lisboa pela primeira vez e quer conhecer a cidade, a melhor maneira de ver tudo é embarcar em um ônibus turístico panorâmico Hop-On Hop-Off. Há três linhas diferentes rotas com paradas em pontos estratégicos, em que é possível subir e descer dos veículos quantas vezes quiser. É possível comprar bilhete para um dia em uma linha, ou para dois dias nas três linhas.
  • Belém Lisboa Bus TourOutra opção de ônibus turístico panorâmico – também no sistema Hop-On Hop-Off – para circular ao longo de um dia inteiro (24h) com 17 pontos de parada. Permite livre acesso ao Elevador de Santa Justa, funiculares e elétricos públicos.
  • Ingresso Lisboa Card – Com ele é possível realizar viagens ilimitadas no transporte público da cidade. O cartão magnético oferece acesso de 24, 48 ou 72 horas ao sistema público de transporte a partir do momento de sua primeira utilização. Pode ser utilizado nos bondes, ônibus e metrô da Carris, funcionando também para trens CP entre Cais do Sodré e Cascais, assim como trens entre Oriente, Rossio e Sintra. Além disso, permite a entrada em 23 museus, edifícios históricos e atrativos turísticos de Lisboa. Alguns com gratuidade e outros com descontos.
City tour
  • City tour à pé – É possível contratar um city tour privativo que percorre os principais pontos de interesse na capital de Portugal na companhia de um guia experiente. Disponíveis por três, quatro, seis e até oito horas.
Bate e volta
Foto do destaque: Torre de Belém (Pixabay)

Matérias mais recentes

Recomendado para você

Notícias mais lidas da semana