Logo Blog.easytravelshop

Foz do Iguaçu muito além das cataratas

Foz do Iguaçu - Cataratas do Iguaçu

As Cataratas do Iguaçu, consideradas uma das Sete Maravilhas da Natureza, atraem turistas do mundo inteiro para a cidade de Foz do Iguaçu, no Paraná. Mas se engana quem pensa que elas são o único atrativo do destino.

Foz do Iguaçu reúne belezas naturais, museus, muitas opções de compras e entretenimento, além de bons restaurantes. Não bastasse tudo isso, a cidade paranaense faz fronteira com Puerto Iguazú (Argentina) e Ciudad del Este (Paraguai), que ampliam as possibilidades de passeios.

Um roteiro pela Terra das Cataratas e região contempla atividades como o incrível tour pela Usina de Itaipu Binacional, a maior hidrelétrica do mundo em produção de energia; o Parque das Aves, para quem quer conhecer a rica diversidade de aves da Mata Atlântica; o Macuco Safari, passeio de barco emocionante pelas correntezas do Rio Iguaçu, chegando bem perto das grandes quedas das Cataratas do Iguaçu; e muita diversão para adultos e crianças no Museu de Cera, Vale dos Dinossauros, Maravilhas do Mundo, Super Carros, Harley Motor Show, Dino Adventure e Dreams Ice Bar.

Parque Nacional do Iguaçu

Foz do Iguaçu - Parque Nacional do Iguaçu
Parque Nacional do Iguaçu (Foto: Pixabay)

 

As Cataratas do Iguaçu são a atração principal do Parque Nacional do Iguaçu. Com 275 quedas d’água de até 80 metros de altura e vazão média de 1,5 milhão de litros por segundo, elas compõem um dos maiores espetáculos naturais do mundo.

Considerado Patrimônio Natural da Humanidade, o parque tem 185 hectares e é área de proteção da Mata Atlântica. Para chegar até as Cataratas no lado brasileiro os visitantes percorrem uma trilha de 1,3 quilômetro. Ao longo do caminho vislumbram exemplares da fauna e flora local. E, para a alegria das crianças, encontrarão animais como quatis, tatus e borboletas.

Parque Nacional do Iguaçi em Foz do Iguaçu
Parque Nacional do Iguaçu (Foto: Pixabay)

 

O aumento do som das quedas d’água anuncia a proximidade da atração maior do parque. Ao final do percurso elas surgem diante dos olhos com todo o seu esplendor. Para chegar bem pertinho basta mais uma caminhada pela passarela sobre as águas que permite visão panorâmica da chamada Garganta do Diabo, cuja queda principal tem 700 metros de comprimento.  Se não estiver de capa prepare-se para ficar todo molhado.

Voo de helicóptero em Foz do Iguaçu
Voo de helicóptero com a Helisul (Foto: Márcio Jumpei/divulgação)

 

O Parque Nacional do Iguaçu oferece também atividades como arvorismo, rapel, rafiting, passeios de barco, caminhadas nas trilhas do Poço Preto e das Bananeiras e voo panorâmico de helicóptero.

  • Fica a dica! – Vale à pena também conhecer o lado argentino das Cataratas, que oferece uma vista completamente diferente.

Macuco Safári

Macuco Safari
Macuco Safari (Foto: Divulgação)

 

Depois de conhecer as Cataratas do Iguaçu olhando de fora, nada melhor que um emocionante passeio de barco inflável do Macuco Safari nas correntezas do Rio Iguaçu. Após receber o equipamento e instruções de segurança, os participantes chegam bem perto das grandes quedas d’água, proporcionando uma vista espetacular. Tomar aquele banho nas águas das Cataratas faz parte da aventura.

Macuco Selva
Macuco Selva (Foto: Divulgação)

 

O passeio inclui percorrer uma trilha de 2 quilômetros, entre a fauna e flora a bordo de um trenzinho puxado por um carro elétrico. Na primeira parada os turistas descem e seguem por uma passarela suspensa, onde ficam ainda mais perto das árvores da Mata Atlântica.

Também está incluso o percurso de funicular ou bonde elétrico e durante todo o passeio, os turistas são acompanhados por guias trilíngues.

Para curtir as aves da Mata Atlântica

A observação de aves (birdwatching) é uma atividade que a cada dia ganha mais adeptos no Brasil e no mundo. E a Mata Atlântica é um bioma que concentra uma rica diversidade de aves – algumas ameaçadas de extinção.

Parque das Aves
Foz do Iguaçu: Parque das Aves
Parque das Aves (Foto: Divulgação)

 

Com 28 anos de funcionamento, o Parque das Aves em Foz do Iguaçu é considerado um dos melhores lugares para quem quer observar e curtir o som das aves da Mata Atlântica. São 16 hectares de mata nativa, onde vivem aves, repteis e mamíferos. O lugar abriga cerca de 1,5 mil aves de 150 espécies, algumas raras. Mais da metade foi resgatada de traficantes e de maus-tratos. Há, ainda, três grandes viveiros de imersão (um deles de araras) e um borboletário.

Um passeio pelo Parque proporciona aos visitantes a oportunidade de ver as aves interagindo entre elas e com o ambiente. Não deixe de levar um bom binóculo e câmera fotográfica.

As melhores épocas para visitar o Parque das Aves são a primavera e o verão, que é quando as aves estão mais ativas porque são os períodos de reprodução da maioria das espécies.

Os horários de maior atividade das aves são as primeiras horas da manhã e o final da tarde. Entretanto, algumas espécies têm hábitos noturnos como as simpáticas corujas.

Observadores experientes conhecem as aves apenas ao ouvir o som que elas emitem. É assim com as estridentes arapongas, a gritaria das araras na hora da comida, o piar imponentes do gavião-real ou o canto melodioso dos sabiás ao alvorecer.

  • Backstage Experience – Tour de 1h30 pelos bastidores do Parque das Aves. Oportunidade para conhecer o trabalho de recuperação e conservação dos animais. A experiência passa por algumas áreas restritas e interação com tucanos e flamingos, entre outras aves.

Itaipu Binacional

Foz do Iguaçu: Itaipu Binacional
Itaipu Binacional (Foto: Pixabay)

 

Segunda maior usina hidrelétrica do mundo em tamanho e primeira em geração de energia, a Itaipu Binacional está situada entre o Brasil e o Paraguai. Além de importante polo energético também é um complexo turístico com diversas atividades. O espetáculo de luzes à noite e as vistas do miradouro central são atrações para os turistas.

Itaipu Panorâmica

O tour Itaipu Panorâmica leva a lugares incríveis da usina a bordo de um ônibus de dois andares. Os visitantes conhecem a grandiosidade da usina e da barragem que tem oito quilômetros de extensão e 196 metros de altura. Percorrem o reservatório do Lago de Itaipu e se deparam com os imensos dutos por onde jorra a água que gera energia para os dois países. O passeio é realizado de hora em hora, das 9h às 16h.

Circuito Especial

Roteiro com quase 3 horas de duração, mostra o funcionamento da hidrelétrica, passando pelo coração da usina, onde estão a sala de comando, as catedrais de concreto, os geradores. Conhecem também o eixo de uma das 20 turbinas em pleno funcionamento.

Refúgio Biológico Bela Vista

Passeio pelas áreas de conservação ambiental da hidrelétrica em uma caminhada pela floresta nativa. O Refúgio Biológico Bela Vista abriga mais de 960 espécies de plantas e animais protegidos.

Ecomuseu

Espaço para um encontro com a história, a ciência e a tecnologia. Um passeio virtual mostra aos visitantes à origem da usina, desde o início da construção em 1974 até os dias atuais. O acervo do Ecomuseu reúne objetos antigos, fotos, apresentações multimídia e réplicas de equipamentos utilizados.

Itaipu Iluminada

O tradicional espetáculo noturno da Itaipu Binacional, é realizado pela própria energia gerada pela usina. São utilizados 747 refletores e 112 luminárias que iluminam a gigantesca estrutura de concreto.

A bordo de ônibus os visitantes são transportados até o Mirante Central, onde assistem a um vídeo institucional sobre a história da hidrelétrica. Depois, as luzes são apagadas e em meio à escuridão uma trilha sonora dá início ao show de luzes. A grandiosidade da construção é mostrada com ponta e tecnologia.

Polo Astronômico

Centro de ciência com planetário e museu que abriga réplicas de espaçonaves e o sistema solar. O Polo Astronômico Casimiro Montenegro Filho reúne planetário, observatório e plataforma de observações a olho nu. No Espaço Universo os visitantes se deparam com réplicas em miniatura de sondas e naves espaciais, protótipos de planetas e simuladores do sistema solar.

Itaipu by Bike
Itaipu by Bike
Itaipu by Bike (Foto: Sara Cheida/Divulgação)

Passeios realizados no pôr do sol dos sábados, às 16h30; e nas manhãs dos domingos, às 8h30. O percurso tem 19 quilômetros, duração estimada de 1h30 e quatro paradas. A rota inclui trechos com asfalto, terra, pedrisco e mata. Devido à dificuldade do trajeto, pede-se que sejam usadas somente bicicletas tipo mountain bike.

Todos os cuidados são tomados para garantir a segurança e a saúde dos participantes, que devem usar capacete e máscara de proteção durante todo o percurso. Recomenda-se, também, o uso de protetor solar e garrafas d’água para hidratação.

O grupo é acompanhado por um monitor ao longo de todo o trajeto, além de um veículo para prestar assistência e fazer reboque da bicicleta caso ela apresente defeito ou o ciclista não consiga acompanhar. Uma ambulância também estará à disposição, em caso de emergência.

Museu da Terra Guarani

No lado paraguaio, o Museu da Terra Guarani exibe exposições sobre a cultura indígena. Ele faz um passeio pela fauna e pela flora da região, além de mostrar como se deu a ocupação da fronteira, os índios guaranis, os missionários jesuítas, os bandeirantes, a exploração do mate e madeira até os atuais moradores. A história da construção da usina hidrelétrica também está representada na exposição.

Marco das 3 Fronteiras

Tríplice Fronteira
Tríplice Fronteira (foto: ANTT/divulgação)

 

O obelisco Marco das 3 Fronteiras – inaugurado em 20 de julho de 1903 -, marca o ponto onde se encontram o Brasil, a Argentina e o Paraguai. Outra marca geográfica é a união dos rios Paraná e Iguaçu. O lugar é reconhecido como Patrimônio Histórico e Cultural da região. Os totens pintados com as respectivas cores nacionais, formam um triângulo mostra o limite territorial e marca a soberania dos países.

Revitalizado em 2015, o Marco das 3 Fronteiras funciona com a cobrança de ingresso e oferece uma experiência diferente para os turistas. Novas construções prestam homenagem as Missões Jesuíticas e têm moderna ambientação visual e sonora. O passeio mostra a história do desbravamento da região de Foz do Iguaçu, inclusive com uma projeção sobre Cabeza de Vaca, o primeiro europeu a ver as Cataratas do Iguaçu em 1542.

Kattamaram II
Foz do Iguaçu: Passeio Kattamaram
Kattamaram (Foto: Divulgação)

 

O Kattamaram II percorre as águas dos rios Iguaçu e Paraná, entre as fronteiras do Brasil, Argentina e Paraguai, passando por belas paisagens naturais e monumentos arquitetônicos como a Ponte Tancredo Neves – também conhecida como Ponte da Fraternidade.

A confortável embarcação oferece ambiente climatizado, solário e serviço de bar e restaurante com lanches e porções. Vale à pena contemplar o espetáculo do pôr do sol a bordo. Passeios com almoço ou jantar incluído.

Aventura e adrenalina na Terra das Cataratas

Quem curte turismo de aventura e não vive sem atividades radicais e com muita adrenalina, encontra diversas opções em Foz do Iguaçu.

Salto der paraquedas
Paraquedismo em Foz do Iguaçu
Paraquedismo (Foto: Pixabay)

 

A escola de paraquedismo SkydiveFoz promove saltos duplos – com instrutor – tendo como cenário as regiões exuberantes da Terra das Cataratas.

O salto em queda livre a 3 mil metros de altura leva 30 segundos até a abertura do paraquedas. Lá do alto é possível observar a represa de Itaipu, a tríplice fronteira, as cataratas e a Ponte da Amizade.

A Fly Foz também oferece curso de paraquedismo e salto duplo de paraquedas. A aventura tem duração de 30 minutos, incluindo o voo panorâmico mais o salto sobre a usina de Itaipu e o Rio Paraná. A queda livre tem duração de 40 segundos a mais de 200 km/h.

Parque Aguaray
Foz do Iguaçu - Expedição Aguaray
Expedição Iguaçu (Foto: Pixabay)

 

A atração conecta os participantes com o meio ambiente e os esportes e está separada em duas categorias:

  • Parque das Cachoeiras – Esse passeio para se divertir em família, inclui caminhada por uma trilha ecológica às margens do Rio Iguaçu, banho no rio e nas cachoeiras de Arroio Feliz, além de contemplação do cânion. No final do passeio é possível realizar um piquenique na chácara que é a base do parque Aguaray. A idade mínima para esse passeio é de 10 anos.
  • Expedição Iguaçu – Caminhada pela trilha ecológica do Índio em direção a base de canoagem localizada às margens do Rio Iguaçu. No caminho o guia fala sobre o bioma e a Mata atlântica. Ao chegar os participantes recebem os equipamentos e instruções de segurança, antes de embarcar rumo ao Rio Tamanduá. Em seguida, mais uma trilha até a Cachoeira da Toca para um divertido banho. A última parte do passeio é a Cachoeira de Juruvá. A atividade tem 3 horas de duração.
Cachoeiras Secretas
Cachoeiras secretas
Iguassu Secret Falls (Foto: Divulgação)

 

Outro roteiro que atrai turistas aventureiros é o Iguassu Secret Falls – as Cachoeiras Secretas. O tour leva a 10 cachoeiras “escondidas” de Foz do Iguaçu e inclui quatro trilhas passando pelos rios Carimã, Tamanduá e Remanso. As quedas d’água são perfeitas para banhos de hidromassagem natural.

Wakeboard
Wakeboard
Wakeboard (Foto: Pixabay)

 

O Wake Iguassu Cable Park proporciona uma experiência única: a prática do wakeboard. O esporte praticado em áreas com lagos, rios ou até mesmo no mar, é considerado radical. Nele, o praticante é acoplado a uma prancha, que é puxada por uma lancha, barco ou sistema de cabos – alternativa mais segura para iniciantes.

A atividade é feita com o uso de colete salva-vidas e com acompanhamento de guias especializados. Há passeios com ingresso e transporte.

Rafting e cahoeirismo
Rafiting
Rafiting (Foto: Pixabay)

 

As atividades podem ser feitas em conjunto com o passeio de barco Macuco Safari pelas corredeiras do Rio Iguaçu no Parque Nacional do Iguaçu.

  • Rafiting – Depois de equipados e passarem por um treinamento os aventureiros descem pelas corredeiras até um trecho de águas calmas, onde podem dar um mergulho.
  • Cachoeirismo – A experiência consiste em uma descida de rapel de 20 metros até a cachoeira entre as rocas milenares do Parque Nacional do Iguaçu. Em seguida há ainda uma caminhada de 600 metros até um deck de madeira que oferece infraestrutura com banheiros, lojas de souvenires, vestiários e acesso para o passeio de barco.

Para quando você for a Foz do Iguaçu

Distante 643 km de Curitiba, Foz do Iguaçu integra a região chamada de Tríplice Fronteira, juntamente com a Ciudad del Este, no Paraguai, e Puerto Iguazú, na Argentina. A cidade brasileira está entre as que recebem o maior número de turistas estrangeiros no país.

Quando ir
Itaipu
Itaipu (Foto: Pixabay)

 

Foz do Iguaçu é um destino para ser visitado o ano todo. Entre os meses de novembro e março (verão), as quedas nas Cataratas do Iguaçu ficam mais volumosas. Nessa época pode acontecer de abrirem as comportas de Itaipú, o que deixa a visita à hidrelétrica ainda mais interessante. Ao contrário, durante o inverno, o volume de água é menor.

Como chegar

O aeroporto de Foz do Iguaçu recebe voos das principais companhias aéreas do Brasil.

Por vias terrestres a viagem de ônibus tem duração de 17 horas partindo de São Paulo e 27 horas do Rio de Janeiro. As companhias que oferecem os serviços são a Viação Catarinense e Pluma. A rodoviária está distante quatro quilômetros do centro da cidade.

transfers de chegada e saída entre aeroporto e hotéis. Alguns incluem passeios com transporte. Um dos combos leva às Cataratas do Iguaçu (lado brasileiro), Hidrelétrica de Itaipu, Marco das Três Fronteiras, city tour em Foz do Iguaçu e jantar na Churrascaria Rafain (com show e transporte de ida e volta).

Como circular

As atrações de Foz do Iguaçu ficam distantes umas das outras. Além dos táxis e dos traslados oferecidos por agências de turismo, existem ônibus públicos que levam aos principais pontos turísticos. As melhores opções são o aluguel de carro ou contratar combos com até cinco passeios, que têm a vantagem de contarem com guias experientes e conhecedores dos detalhes do destino.

  • Argentina – Para entrar no país é necessário portar a Carta Verde, um seguro internacional que é vendido em agências de turismo. Motoristas devem apresentar a CNH original. Os demais passageiros precisam estar com o RG original (emitido há menos de dez anos) ou o passaporte.
  • Paraguai – Veículos alugados não são permitidos no Paraguai. A opção é ir de transporte público ou cruzar a fronteira a pé através da Ponte da Amizade. Melhor mesmo é contratar um passeio no Brasil com acompanhamento de guia. Basta apresentar o RG original emitido há menos de dez anos ou o passaporte.

Há city tours disponíveis para a Ciudad del Este para compras e visita às principais atrações turísticas: Catedral San Blas, Lago de la República, Mesquita Alkhaulafa Al-Rashdeen, Chiperia Mi Abuela e os Saltos del Monday.

Já o passeio noturno By Night Paraguai apresenta a cultura local, folclore e a gastronomia Guaraní. Além de visita à Catedral San Blás, Lago da República, Mesquita Alkhaulafa Al-Rashdeen, Casino Acaray e Shopping Plaza Jesuítica.

Gastronomia

Foz do Iguaçu tem bons restaurantes com estilos variados de culinária. Entre as boas opções para almoço e jantar sugerimos as seguintes:

Churrascaria Rafain
Churrascaria Rafain (Foto: Divulgação)

 

  • Churrascaria Rafain – Apresenta um show de música e dança, além do saboroso churrasco de carnes nobres;
  • Cabeza de Vaca – Restaurante localizado dentro do Marco das Três Fronteiras;
  • Churrascaria Premium – No centro da cidade;
  • Via Morello Ristorante – Ideal para apreciadores da cozinha italiana;
  • Trapiche Restaurante – Tradicional há mais de 20 anos no destino;
  • Churrascaria Búfalo Branco – Fundada em 1989, serve o tradicional rodízio de carnes;
  • Porto Canoas – Restaurante localizado de frente para as Cataratas do Iguaçu;
  • Cantina 4 Sorelle – Rodízio italiano para quem é fã de massas. Possui decoração típica e música ao vivo;
  • Jurassic Pizza – Ela vai te transportar para a Era dos Dinossauros. Oferece rodízio de pizzas salgadas e doces, além de uma apresentação jurássica que deixará todo mundo muito animado;
  • Resort Belmond Cataratas – Além de poder visitar as Cataratas com exclusividade, o hotel abriu suas portas para receber os visitantes que desejam viver a experiência única em um delicioso café da manhã.
Foto do destaque: Divulgação

Matérias mais recentes

Recomendado para você

Notícias mais lidas da semana