Logo Blog.easytravelshop

Diversão nas águas da Floresta Amazônica

As águas da Floresta Amazônica

A Floresta Amazônica não seria o maior bioma do planeta não fosse ela cortada por rios caudalosos e vitais como o Solimões/Amazonas, Negro, Branco, Madeira, Purus e Juruá. Eles são também as principais vias de transporte hidroviário para a conexão da maioria dos municípios do estado do Amazonas. As águas abundantes também são importantes para o turismo na região como os atrativos do encontro dos rios Negro e Solimões, o nado com botos cor-de-rosa, a pesca de piranhas e as praias com areias brancas nas margens dos rios.

Encontro das águas

Encontro das águas
Encontro das águas dos rios Solimões e Negro (Foto: Divulgação)

 

Esse é daqueles passeios que podemos rotular de imperdíveis. Tanto que o “encontro das águas” dos rios Solimões/Amazonas e Negro é Patrimônio Imaterial de Manaus. O fenômeno natural ocorre quando os cursos dos dois se juntam para formar o Rio Amazonas.

Ao longo de seis quilômetros ás águas barrentas do Solimões e as escuras do Negro seguem lado a lado sem se misturar devido às diferenças de densidade, temperatura e velocidade.

Para ver de perto o espetáculo da natureza é preciso contratar um passeio de barco ou lancha que partem do Porto de Manaus. Um deles inclusive inclui almoço em um restaurante flutuante.

Outra opção é ver de longe e do alto do Mirante da Embratel, no bairro Colônia Antônio Aleixo.

Nadando com os botos cor-de-rosa

Nado com botos cor-de-rosa no Amazonas
Nado com botos (Foto: Divulgação)

 

O Rio Negro é um patrimônio de Manaus e faz parte do dia a dia dos manauaras. Além do espetáculo do encontro com as águas do Solimões, ele é cenário de vários outros passeios e atividades nos arredores da cidade.

O mergulho e nado com os agitados botos cor-de-rosa é um dos que mais atraem turistas. É possível interagir e brincar com os simpáticos animais em seu habitat natural. Impossível não se empolgar com seus saltos e acrobacias.

Para chegar até eles é preciso contratar um passeio de lancha na companhia de um guia experiente que dará todas as informações sobre o contato com os botos, bem como de segurança e sobre a preservação da espécie e do meio ambiente.

Pesca de piranhas

Pesca de piranhas nas águas do Rio Negro
Piranha (Foto: Pixabay)

 

A pesca esportiva de piranhas é feita nos vários rios, igapós e igarapés nos arredores de Manaus. Essa atividade é muito comum entre os hóspedes dos hotéis de selva. Mas há excursões diárias saindo de Manaus.

A bordo de uma canoa motorizada e na companhia de um guia, os pescadores utilizam um caniço simples – vara de bambu com anzol – e iscas (pedacinhos de carne, frango ou de piranhas). Além de algumas horas de puro relaxamento, os participantes desfrutam da paisagem, sons e cheiros da floresta.

Focagem de jacarés

Jacaré nas águas do Rio Negro
Jacaré (Foto: Thomas Hoggren/Unsplash)

 

Existem vários passeios saindo de Manaus que combinam a focagem de jacarés com a pesca de piranhas. Ideal para quem não dispõe de muito tempo disponível.

A focagem de jacarés acontece em regiões banhadas pelo Rio Solimões e ao anoitecer. O guia experiente acompanha o passeio e com o auxílio de uma lanterna busca os animais para mostrar aos turistas. Em um determinado momento ele tenta apanhar um jacaré, pequeno claro, com as mãos. Na maioria das vezes ele consegue. Então ele exibe o animal aos participantes que podem fotografar e fazer selfies. Em seguida o animal é devolvido ao seu habitat natural.

As praias de Manaus

Praia do Japonês no Amazonas
Praia do Japonês (Foto: Rivail Junior/Unsplash)

 

Em Manaus e na região Metropolitana é possível encontrar algumas lindas praias fluviais, com areias branquinhas banhadas pelas águas do Rio Negro.

A melhor época do ano para aproveitar as praias é durante a vazante, que vai de novembro a março. Nesse período a faixa de areia fica maior.

Praia da Ponta Negra

O Complexo Turístico da Ponta Negra, uma das principais atrações de Manaus, abre para banhos de segunda a sexta-feira, das 9h às 17h; e aos sábados, domingos e feriados, das 8h às 17h. A praia de águas fluviais do Rio Negro é o principal refúgio dos moradores da cidade durante os dias quentes do verão, quando a temperatura chega facilmente a 40º C.

O calçadão na orla da praia urbana oferece diversos atrativos e está sempre cheio de gente. São 5 quilômetros onde estão um píer, restaurantes, quadras esportivas, mirantes e anfiteatro para shows ao ar livre. Excelente opção para caminhadas relaxantes, praticar exercícios físicos e assistir ao espetáculo do pôr do sol.

Praia da Lua

Outra praia formada pelas águas do Rio Negro. Ela tem esse nome por causa do formado de lua do banco de areia. Disponível apenas em períodos de maré alta, fica muito movimentada nos finais de semana. Dispõe de infraestrutura com quiosques que oferecem cadeiras, guarda-sol e delícias da culinária amazonense.

Localizada a 23 quilômetros do centro de Manaus, chega-se a ela somente de barco ou lancha que parte da Marina do Davi.

Praia do Tupé

Essa praia tranquila do Rio Negro fica exposta praticamente o ano inteiro. Suas areias branquinhas contrastam com as águas escuras do Rio Negro.

Distante cerca de 30 quilômetros a partir do Complexo Turístico da Ponta Negra, em Manaus, está em uma área de proteção ambiental onde está a aldeia indígena Dessana.

Praia do Japonês

Praia particular localizada no município de Iranduba, dispõe de uma extensa faixa de areia e abre ao público apenas aos sábados, domingos e feriados. Embora seja conhecida como Praia do Japonês, seu nome é balneário Amazon Forever e oferece infraestrutura com estacionamento, restaurante e bar, banheiros, chuveiros, mesas e cadeiras.

Praia do Açutuba

Também localizada em Iranduba, é considerada uma das mais belas praias do Amazonas. Dispõe de infraestrutura com banheiros e restaurantes que servem peixes regionais.

Praia do Lago

Outra praia localizada em Iranduba. Dispõe de restaurantes e bares bastante simples e com mesas à beira d1água.

Cachoeiras de Presidente Figueiredo

Cachoeiras de Presidente Figueiredo
Cachoeira em Presidente Figueiredo (Foto: Divulgação)

 

O município de Presidente Figueiredo, distante cerca de 120 quilômetros de Manaus, é conhecido como “Terra das Cachoeiras” e famosa pela prática do ecoturismo. São mais de 150 cachoeiras, sendo 49 catalogadas e aptas à visitação, sete corredeiras, nove cavernas e grutas.

Entre as quedas d’água mais conhecidas e visitadas da região estão as cachoeiras do Santuário, das Araras, Iracema, do Mutum, da Onça, Asframa, da Porteira, Berro D’água, dos Pássaros, Suassuna, da Neblina, Salto do Ipy, Pedra Furada e Natal. As duas últimas estão um pouco mais distantes do centro da cidade.

passeios saindo de Manaus com destino às cachoeiras de Presidente Figueiredo.

Arquipélago de Anavilhanas

Arquipélago de Anavilhanas - águas do Rio Negro
Arquipélago de Anavilhanas (Foto: Pixabay)

 

O Parque Nacional de Anavilhanas é uma unidade de conservação e de proteção integral da natureza. Sua imensa área de 3.505 km² está distribuída pelos municípios de Manaus, Iranduba e Novo Airão.

Mais uma vez o Rio Negro está presente com um cenário encantador que oferece diversas possibilidades de experiências em um labirinto de ilhas e águas negras.

Durante o período de seca (setembro a fevereiro) é possível desfrutar das belas praias de areias brancas que emergem por todo o arquipélago. Já na época de cheia (março a agosto) o destaque fica por conta das trilhas aquáticas de igapó com passeios de barco no interior da floresta alagada.

Aberto o ano todo, o Parque oferece possibilidades como visitar o Flutuante dos Botos, apreciar a flora e fauna amazônica, fazer passeios de barco por um dos maiores arquipélagos fluviais do mundo, caminhar nas trilhas, banhar-se nas águas do Rio Negro, conhecer comunidades ribeirinhas e o artesanato produzido em Novo Airão.

Saindo de Manaus há um cruzeiro ao Arquipélago de Anavilhanas com almoço incluído.

Tour de Sobrevivência na Selva – Fluvial

Passeio para quem gosta de aventura, ensina aos participantes a reconhecer plantas medicinais, vegetais e frutas comestíveis; como obter água boa para beber; construir pequenas armadilhas e abrigo; como fazer fogo e conseguir sal; além de outras técnicas de sobrevivência.

Foto do destaque: Nareeta Martin/Unsplash

Matérias mais recentes

Recomendado para você

Notícias mais lidas da semana