Logo Blog.easytravelshop

Buenos Aires: destino clássico na América do Sul

Principal destino de turismo para brasileiros de primeira viagem ou não, a capital da Argentina mescla um estilo clássico com história e atividades capazes de surpreender até os mais viajados. Buenos Aires guarda um charmoso patrimônio arquitetônico e convive harmoniosamente o design atual.

Buenos Aires atrai pelo charme europeu e também pela proximidade com o Brasil. Um roteiro pelo destino tem atrações turísticas clássicas como a sempre movimentada Calle Florida, a Plaza de Mayo em frente Casa Rosada, o Obelisco, o Teatro Colón, os shows de tango, Puerto Madero, os vários bairros interessantes e até os arredores da cidade. Mas, não se engane, a cidade tem muitos outros atrativos turísticos.

Tango em Buenos Aires
Casa de Tango (Foto: Nathana Rebouças/Unsplash)

 

Berço do tango, em Buenos Aires a dança faz parte do cotidiano e está presente em múltiplos pontos da cidade, em especial nos bairros de Barracas, Boedo e Balvanera, que oferecem desde espetáculos sofisticados a apresentações de rua. Entre as principais casas de shows estão a Señor Tango, Café de los Angelitos, Tango Porteño, La Ventana, Piazzolla Tango, Rojo Tango, El Querandi, Gala Tango e Madero Tango, que podem incluir o jantar.

Plaza de Mayo

Buenos Aires: Plaza de Mayo
Plaza de Mayo e Casa Rosada (Foto: Travelpedia)

 

Para desbravar Buenos Aires comece pela Plaza de Mayo, o centro histórico e político da capital argentina. Na região estão a Casa Rosada, sede do governo argentino, a Igreja Catedral Metropolitana, o o Banco Nación e o El Cabildo, uma importante construção onde foi declarada a Revolução de Maio de 1810. A famosa praça fica em um local que liga algumas das principais ruas e avenidas da metrópole.

Teatro Colón

Buenos Aires:Teatro Colón
Teatro Colón (Foto: Pixabay)

 

A principal casa de ópera da cidade tem arquitetura requintada e é considerada uma das cinco melhores do mundo em acústica. O Teatro Colón é um dos prédios mais bonitos e históricos de Buenos Aires.

O edifício tem 8,2 mil metros quadrados e sete andares. Tem um palco com 20 metros de largura e auditório com capacidade para 2.487 pessoas sentadas.

Obelisco

Buenos Aires: Obelisco
Obelisco (Foto: Leonardo Miranda/Unsplash)

 

Um dos mais famosos monumentos históricos da cidade, foi erguido na Praça da República, no cruzamento das avenidas Corrientes e 9 de Julho. Com 67,5 metros de altura, sua inauguração marcou os 400 anos da fundação da cidade.

Centro

A região central de Buenos Aires é sempre muito movimentada e à noite o clima boêmio toma conta de toda a região. Bem atendida pelo metrô, oferece uma grande variedade de hotéis com bom custo benefício. O destaque do lugar é a famosa Calle Florida, que possui centenas de lojas de souvenires, restaurantes e bares. Ao lado, a Plaza San Martín é uma das maiores de toda a capital.

Palácio Barolo
Palácio Barolo
Palácio Barolo (Foto: Pixabay)

 

Na região central da cidade, na Avenida de Mayo, o Palácio Barolo é um antigo edifício de escritórios construído pelo arquiteto italiano Mario Palanti para o empresário Luigi Barolo. Inaugurado em 1923, foi o prédio mais alto da América do Sul até 1935. Foi o primeiro erguido com concreto armado e tem um farol giratório no seu ponto mais alto.

O Palácio Barolo está repleto de analogias e referências à obra literária Divina Comédia, escrita por Dante Alighieri. Observando-se o prédio da calçada em frente vê-se, claramente, três partes: o inferno (térreo), o purgatório (os 14 andares intermediários) e o paraíso (a parte mais estreita no alto). Já o farol representa os “nove coros angelicais”.

Além disso, o edifício tem 100 metros, o mesmo número de contos da Divina Comédia, e 22 pisos, a mesma quantidade de estrofes dos versos da obra de Alighieri.

Farol do Palácio Barolo
Farol do Palácio Barolo (Foto: Felipe Randolfi/Unsplash)

 

Um tour guiado pelo Palácio Barolo leva ao quarto e ao vigésimo andares do edifício. O guia conta histórias do prédio ao longo do tempo, antes de levar os participantes através de uma estreita e escura escada que leva à torre do farol, onde as janelas mostram uma belíssima vista em 360° da cidade. Antes de terminar o passeio todos são convidados para degustar um vinho argentino e azeitonas recheadas com presunto cru enquanto assistem a uma exibição de tango em um ambiente que mostra como eram os escritórios do edifício na década de 1920.

Declarado Monumento Histórico em 1997, atualmente o edifício abriga agências de turismo, uma escola de espanhol para estrangeiros, escritórios de contabilidade e de advocacia entre outros.

As visitas guiadas acontecem às quarta, sextas e sábados e têm duração de 1h30. Custam 1300 pesos argentinos durante o dia (à noite é mais caro). É preciso fazer reservas antecipadas.

Recoleta

Buenos Aires:
Recoleta (Foto: Matias Ramos/Unsplash)

 

Bairro com muitas árvores e prédios de inspiração europeia, conta com lojas, bancos e livrarias. Lugar gostoso para caminhar e descobrir as suas muitas atrações escondidas. Lá estão os museus Nacional de Belas Artes, o de Arquitetura e Design e o de Arte Latinoamericano de Buenos Aires (MALBA); o Centro Cultural Recoleta; O Cemitério da Recoleta; a Livraria Ateneo; a Igreja Nossa Senhora de Pilar e o monumento Floralis Genérica.

Recoleta também integra o circuito do design de moda da capital argentina, que podem ser encontradas em três dos shoppings da cidade: o Patio Bullrich, o Buenos Aires Design e o Recoleta Mall. Locais com variada oferta de produtos locais e internacionais.

Centro Cultural Recoleta

Dispõe de salas de exposição de artes visuais, loja de design contemporâneo e espaços recreativos. Declarado Monumento Histórico Nacional, recebe mais de 500 mil visitantes por ano.

Livraria Ateneo
Livraria Ateneo em Rocoleta
Livraria Ateneu (Foto: Pixabay)

 

Não deixe de dar uma passada na livraria que fica em antigo teatro com mais de 100 anos de história. Ela é considerada uma das mais bonitas do mundo.

Cemitério da Recoleta
Cemitério da Recoleta
Cemitério da Recoleta (Foto: Pixabay)

 

Outra atração do bairro, o cemitério recebe muitas visitas de turistas. Lá estão os túmulos de ex-presidentes da Argentina e de celebridades, como Evita Perón.

Floralis Genérica
Floralis Genérica em Buenos Aires
Floralis Genérica (Foto: Pixabay)

 

O monumento localizado na Plaza Naciones Unidas é uma grande escultura de aço em forma de flor que abre e fecha suas pétalas dependendo da hora do dia. É um dos símbolos de Buenos Aires.

Museu Nacional de Belas Artes (MNBA)

Localizado perto do cemitério, integra acervo de obras de Monet, Picasso e Van Gogh. Coleção para quem aprecia o universo das artes.

Museu de Arte Latinoamericano de Buenos Aires (MALBA)

Museu com foco nas artes de países da América Latina.

Palermo

Bosque de Palermo em Buenos Aires
Bosque de Palermo (Foto: Pixabay)

 

Também com bastante área verde, o bairro guarda atrações não muito conhecidas da capital da Argentina. Casos do Hipódromo de Palermo, parques, jardim botânico, zoológico, planetário; a Plaza Serrano; um Rosarium com diversas espécies de rosas; o Bosque Palermo, que tem mais de 80 hectares; e o Campo de Polo, onde se disputam jogos importantes da modalidade. A região também é boa para as compras. Alguns dos melhores outlets da cidade estão na Avenida Córdoba.

Palermo é considerado o mais tradicional bairro de Buenos Aires. Ele é dividido em duas partes: Palermo Soho (antigo Palermo Viejo) e Palermo Hollywood.

Muito procurado pelos jovens, Palermo tem uma grande variedade de bares e restaurantes, além de ser a região mais badalada em termos de vida noturna.

Palermo Soho
Palermo Soho em Buenos Aires
Palermo Soho (Foto: Jeremy Stewardson/Unsplash)

 

O antes decadente bairro e hoje refinado, Palermo Soho é repleta de boutiques, bares e restaurantes que garantem uma vibrante vida noturnas.

Destino escolhido por diferentes designers, nacionais e estrangeiros. Centro comercial a céu aberto, tem oferta variada desde artesanato até as melhores marcas da moda internacional. Há também feiras e galerias de arte.

Palermo Hollywood

A região é conhecida pelos estúdios de TV e produtoras de cinema, bem como pelas muitas e boas opções gastronômicas. As opções vão desde bares de sushi elegantes até churrascarias sofisticadas, sorveterias, cervejarias e bares situados em terraços. Palermo Hollywood tem vida noturna agitada com várias boates que funcionam até o amanhecer.

Jardim Japonês
Jardim Japonês em Buenos Aires
Jardim Japonês (Foto: Pixabay)

 

Recanto de paz e tranquilidade, o impecável Jardim Japonês de Palermo tem mais de 350 espécies de plantas típicas do Japão. Foi inaugurado em 1967 para a primeira visita do então imperador japonês, Akihito e sua esposa Michiko, à Argentina.

As cerejeiras são destaque do Jardim Japonês e quando floridas tornam o visual ainda mais esplendoroso. Há também muitas outras espécies de plantas, um lago com carpas, uma ilha e várias pontes e esculturas relacionadas à cultura oriental.

A área com 120 mil metros quadrados abriga também uma legitima casa de chá que foi trazida de Tóquio, um centro cultural, um restaurante de cozinha japonesa, uma loja de artesanato e um viveiro de plantas, onde são comercializados bonsais e alimento para os peixes do lago.

O Jardim Japonês abre diariamente das 10h às 18h, com exceção dos dias 31 de dezembro e 1º de janeiro. Menores de 12 anos e maiores de 65 não pagam ingresso. O restaurante abre para almoço e jantar e tem estacionamento no local. Importante fazer reserva.

Hipódromo Argentino de Palermo

Inaugurado em 1876, o Hipódromo Argentino de Palermo foi projetado pelo arquiteto francês Louis Faure Dujarric, que assina também a construção do estádio de tênis Roland-Garros. No início do século 20 foi ampliado e remodelado.

As corridas de cavalos ocorrem semanalmente – geralmente às segundas, sextas e sábados. A principal prova do calendário, o Grande Prêmio Nacional, acontece em novembro na pista de areia de 2,4 mil metros.

O edifício impressiona pela beleza e imponência. O prédio das tribunas abriga um imenso cassino. Com 4,6 mil máquinas caça-moedas o lugar que funciona 24 horas por dia é chamado de Sala de Slots. Para o conforto dos visitantes e jogadores o lugar dispõe de diversos bares – inclusive um temático, o Sport Bar -, cafés e sete restaurantes, além de um centro de compras e espaço para shows com 290 lugares e outros para eventos privativos.

Um dos ilustres e assíduos frequentadores do hipódromo de Buenos Aires foi Carlos Gardel, o mais famoso cantor de tango da história. Ele era proprietário do cavalo “Lunático”, que foi montado pelo jóquei uruguaio Irineo Leguisamo, a quem Gardel dedicou o tango “Leguisamo solo”.

La Boca

La Boca em Buenos Aires
La Boca (Foto: Pixabay)

Bairro onde está situado o famoso estádio do Boca Juniors e a inconfundível e colorida rua Caminito. Ambos são importantes pontos turísticos da cidade e, por conta da proximidade, podem ser feitos em um único dia.

La Bombonera
La Bombonera
La Bombonera ( Foto: Sunny Upadhyay/Unsplash)

No icônico estádio é possível visitar o museu do Boca, contemplar os troféus, visitar os vestiários e olhar o gramado bem de pertinho.

Caminito
Caminito em La Boca
Rua Caminito (Foto: Gustavo Sanchez/Unsplash)

 

Na atração turística mais visitada de Buenos Aires o importante é sair bem na foto e postar nas redes sociais, enquanto toma uma cerveja ou vinho no bar mais próximo.

San Telmo

San Telmo em Buenos Aires
San Telmo (Foto: Pixabay)

 

É um dos bairros mais charmosos e antigos de Buenos Aires. A dica é passear com calma e sem pressa. San Telmo reflete a tradição da capital argentina como nenhum outro e é um dos mais visitados por turistas de todo o mundo. O lugar tem um ar de cidadezinha do interior por causa das ruas calçadas com paralelepípedos, pequenos bares e restaurantes, lojinhas e barraquinhas, além de livrarias, feiras, mercados populares e antiquários.

O bairro também é boa opção para as compras. Designers independentes instalaram seus negócios lá e entre as opções estão sapatos de grife, chapéus feitos à mão, joias e itens de coleção.

Escultura de Mafalda em San Telmo
Escultura de Mafalda (Foto: Gustavo Sanchez/Unsplash)

 

Uma estátua da personagem Mafalda, criação do cartunista argentino Quino, é outra concorrida atração na esquina das ruas Chile e Defensa. e uma famosa feirinha de antiguidades é realizada aos domingos. Ela começa na Praça Dorrego e vai até a Casa Rosada.

Puerto Madero

Puerto Madero em Buenos Aires
Puente de La Mujer (Foto: Pixabay)

 

Localizado junto ao Rio da Prata, o bairro de Puerto Madero é um dos mais caros e exclusivos de Buenos Aires. Antes degradado, o destino hoje tem construções modernas e outras antigas e restauradas. A Puente de La Mujer chama a atenção por suas formas arrojadas. O destino reúne ótimos restaurantes, hotéis de luxo, lojas de grife e um complexo de entretenimento.

Cassino Puerto Madero
Cassino Puerto Madero em Buenos Aires
Cassino Puerto Madero (Foto: Pixabay)

 

O Cassino Puerto Madero, também conhecido como Cassino Buenos Aires ou Flutuante, está instalado no interior de um luxuoso barco de quatro andares, o Estrella de la Fortuna – réplica das embarcações que navegavam pelo Rio Mississippi, nos Estados Unidos, no final do século 19. Quem gosta de tentar a sorte vai se divertir com as 700 maquinas tipo caça-níqueis, roleta, pôquer, black jack e jogo de dados. Bares e um restaurante completam o ambiente.

Rio da Prata
Barco em Puerto Madero
Barco em Puerto Madero (Foto: Pixabay)

 

Para apreciar a cidade por um outro ângulo uma boa pedida é fazer um passeio de barco pelo Rio da Prata. Entre as opções está o Humberto M – em operações desde 1996 -, embarcação especialmente preparada para receber turistas, inclusive com restaurante para almoços ou jantares panorâmicos a bordo. O confortável salão tem capacidade para 120 pessoas sentadas.

Durante a navegação de aproximadamente é possível observar o interior do porto com toda sua constante atividade, o Yacht Club fundado em 1883, o antigo Hotel dos Imigrantes, o Clube de Pescadores com sua típica construção, o Aeroparque, a Cidade Universitária, as diferentes práticas de esportes náuticos, barcos de diferentes portes e, como pano de fundo, a vista maravilhosa da cidade. Se o passeio acontecer no final da tarde os participantes ainda serão brindados com um encantador pôr do sol.

Chinatown

Na Chinatown portenha os visitantes encontram restaurantes com o melhor da culinária chinesa, japonesa e taiwanesa. Também podem apreciar um dos primeiros templos budistas da cidade, o Chong Kuan, inaugurado em 1988.

Aproveite a visita também para as compras. O bairro chinês tem muitas lojas e supermercados com produtos típicos orientais. Há desde chás de diversos tipos, até mangás e animes.

Para quando você for a Buenos Aires

A capital argentina é a maior cidade do país e a segunda área metropolitana da América do Sul, depois da Grande São Paulo.

Idioma

Espanhol

Moeda

Peso Argentino

Fuso horário

Não há. O horário é o mesmo de Brasília.

Visto

Não é necessário para brasileiros. Mas é preciso passaporte válido ou carteira de identidade original.

Quando ir

Os meses de primavera e outono apresentam temperaturas mais amenas, além de ser baixa temporada. No inverno os termômetros registram média de 11 graus durante os dias. Já no verão o sol brilha forte e as temperaturas chegam a 36 graus.

Como chegar

Várias companhias aéreas oferecem voos diários para Buenos Aires a partir do Aeroporto Internacional de São Paulo/Guarulhos e de outras cidades brasileiras. A GOL é a aérea com maior número de voos para a Argentina. A empresa opera voos para Buenos Aires (aeroportos Aeroparque e Ezeiza), Córdoba, Rosário e Mendoza.

Como circular
Transporte público em Puerto Madero
Foto: Christian von Koenig/Unsplash)

 

Para chegar ao centro de Buenos Aires a partir do Aeroporto de Ezeiza há opções de táxis, ônibus e serviços de transfers. O trajeto é feito em cerca de 40 minutos dependendo do trânsito. Já o Aeroparque é um aeroporto mais central, onde também há serviço de transfer para os hotéis.

O sistema de transporte coletivo da capital argentina tem mais de 180 linhas de ônibus; o Metrobus, que combina ônibus urbanos articulados e tradicionais com pistas exclusivas; trens e Subtes (metrô).

Boa opção é explorar Buenos Aires utilizando o ônibus panorâmico de dois andares, que oferece a possibilidade de passeios flexíveis no sistema hop-on e hop-off, onde o passageiro pode subir e descer do veículo quantas vezes quiser durante o período de validade do ingresso (um ou dois dias).

Há também o city tour clássico realizado em ônibus com três paradas nos principais pontos da região central da cidade.

Onde ficar

As principais redes hoteleiras internacionais estão representadas em Buenos Aires. Há boas opções nos diversos bairros da cidade e a escolha vai depender do perfil de cada visitante ou de acordo com o quanto está disposto a gastar.

Gastronomia
Parrilla: comida típica em Buenos Aires e na Tríplice Fronteira
Parrilla (Foto: Pixabay)

 

Buenos Aires é famosa pela excelente qualidade dos vinhos e de sua carne bovina, principalmente pelo churrasco na brasa, a famosa parrillada. Mas há muitas e outras boas opções.

  • La Cabrera – Restaurante de carnes em Palermo Soho chama a atenção pela decoração repleta de itens nas paredes e pendurados no teto. Todos os pratos são muito bem servidos e em porções fartas. As carnes são para comer arodillado (ajoelhado). Entre os tradicionais está o clássico Pamplona de Lomo (filé mignon recheado).
  • Wine Tour Urbano – Passeio que mescla caminhada e degustações de vinhos argentinos dentro de lojas, museus, livrarias e até igrejas. O tour acontece uma vez por mês, e os circuitos mudam de acordo com a estação do ano. São apresentados sempre três tipos de vinhos.
  • Frank’s Moments & Drinks Co. – Restaurante localizado em Palermo Hollywood e inspirado na lei seca dos EUA dos anos 1920, quando os bares eram clandestinos. Para acessar esse “bar secreto” é necessário entrar nas redes sociais para conseguir uma senha que irá liberar a entrada no estabelecimento, que funciona nas noites de quarta a sábado a partir das 21h. De posse da senha numérica é só entrar em uma antiga cabine telefônica, tirar o fone do gancho e digitar os números no teclado. Se estiver correta o fundo da cabine se abrirá e você entra. Se errar fica fora. Claro que tudo isso é uma brincadeira e mesmo sem a senha todos entram. Mas fica mais gostoso se entrar no clima.
  • Tucson Steak House & Bar – Restaurante localizado dentro do Hipódromo de Palermo, tem mesas internas e externas com vista para a pista de corridas. Durante as refeições é possível acompanhar os páreos que começam às 13 horas e seguem até às 23 horas a cada 30 minutos. Especializado em carnes, tem entre os pratos recomendados o Lamb Chops – costeletas de cordeiro patagônico grelhadas em forno a lenha acompanhadas por batatas John´s.
  • La Paris – Também dentro do Hipódromo, essa tracional confeitaria foi inaugurada em 1912 e totalmente restaurada em 2004.
  • Cabaña Las Lilas – Restaurante localizado na Avenida Alicia Moreau de Justo, em Puerto Madero, tem como ponto alto as carnes. Um dos pratos mais conhecidos da casa é o bife de chorizo.
  • La Parolaccia Trattoria – Os amantes da culinária italiana e da mediterrânea vão se deliciar com o menu da casa localizada em Puerto Madero.
  • Estilo Campo – Outro restaurante em Puerto Madero para quem aprecia a saborosa carne argentina em variados cortes.
  • El Mercado – Na calle Martha Salotti, em Puerto Madero, chama atenção logo de cara graças à decoração bem intimista.
  • Freddo – Vale a pena também tomar um sorvete nessa sorveteria argentina megafamosa de Puerto Madero. Peça o sabor dulce de leche e não irá se arrepender.

Para finalizar o dia em Buenos Aires, nada melhor do que um coquetel com uma vista privilegiada em alguns rooftops da cidade. Confira algumas boas opções:

  • Trade Sky Bar – Nas alturas do emblemático edifício Comega, no coração da região central e cercado por arranha-céus, Trade Sky Bar, na Av. Corrientes 222, tem um bar e restaurante no 19º andar, o restaurante japonês Crudos Omakase no 20º andar e o Rooftop do 21º andar, de onde se tem uma impressionante vista 360º ​​dos pontos mais emblemáticos da cidade.
  • Crystal Bar – Destaca-se não só pela altura, mas também pela proposta gastronômica. Localizado no 32º andar do Alvear Icon de Puerto Madero, oferece uma das melhores vistas da cidade e do Rio da Prata.
  • Café Tortoni – Inaugurado em 1958, é o café mais antigo da cidade. Foi local de importantes encontros políticos e artísticos. Com charmoso estilo francês, é um dos principais palcos de shows noturnos de jazz e tango.
Compras
Galerias Pacifico em Buenos Aires
Galerias Pacifico (Foto: Jeffrey Eisen/Unsplash)

 

Buenos Aires é um bom lugar para fazer compras e opções não faltam. Entre elas estão desde a tradicional Calle Florida, onde estão as Galerias Pacífico, até o luxuoso shopping de grifes Patio Bullrich, além do Paseo Alcorta e o Abasto entre outros. Já o Shopping Distrito Arcos Premium Outlet, em Palermo, reúne 65 marcas em antigos galpões de vinho e que foram totalmente restaurados.

  • Palermo – O maior bairro de Buenos Aires, oferece uma diversidade de itens de decoração e artigos artesanais. Realiza uma interessante feira de artesanato, que se estende pela Praça Armênia. Ela acontece aos sábados, domingos e feriados, das 10h às 20h.
  • Palermo Soho – A feirinha armada na Praça Serrano reúne barraquinhas e lojinhas que comercializam roupas e artigos de moda produzidos por designers locais. Tem também vários outlets. A Villa Crespo, nos arredores da Avenida Córdoba, tem lojas que vendem artigos em couro e produtos típicos do país.
  • San Telmo – No popular bairro boêmio é possível encontrar muita cultura alternativa. É o centro dos mercados tradicionais, feiras de antiguidades e lojas de designers independentes.
  • Recoleta – Destaque para as casas de artes e boutiques que podem ser encontradas na zona mais elegante da cidade.
Foto do destaque: Matias Ramos/Unsplash

Matérias mais recentes

Recomendado para você

Notícias mais lidas da semana