Logo Blog.easytravelshop

Bonito tem ecoturismo, aventura e muito mais

Gruta do Lago Azul - Bonito

Bonito, no Mato Grosso do Sul, descobriu no ecoturismo e na preservação do meio ambiente o seu maior patrimônio. Afinal, o destino tem rios de águas cristalinas e paisagens naturais exuberantes. Junto com outros municípios integra o complexo turístico do Parque Nacional da Serra da Bodoquena.

A cidade atingiu um estágio único no país, com critérios rigorosos para a visitação dos seus principais atrativos. Por isso tenha em mente que é impossível a um visitante se dirigir para uma localidade qualquer na região sem que esteja acompanhado por um guia credenciado. Conhecer e viver as mais de 40 experiências disponíveis em Bonito e região requer planejamento. Os vouchers (ingressos) devem ser comprados com antecedência porque cada um dos atrativos possui acesso a um determinado número limitado de pessoas por dia. E os preços são tabelados.

 

Flutuação em Bonito
Flutuação (Foto: VisitMS/Divulgação)

 

Bonito e região oferecem atrações capazes de atender aventureiros loucos por atividades radicais, bem como famílias com crianças. Há caminhadas nas trilhas com diferentes níveis de dificuldades, cavalgadas, passeios de bicicleta, mergulho, flutuação, rafting, boia cross, arvorismo, passeios de barco, observação de pássaros e muitas outras atividades.

As atrações são distantes do centro da cidade e entre elas. Alugar um carro é uma boa opção, porém nem sempre é fácil chegar aos destinos. Lembrando que o transporte até a maioria das atividades não está incluso no preço dos ingressos e deve ser contratado separadamente. Por isso, nossa sugestão é comprar os ingressos juntamente com o transfer a partir do seu hotel em vans privativas – é muito mais tranquilo e confortável!

Gruta do Lago Azul

Gruta do Lago Azul em Bonito
Gruta do Lago Azul (Foto: Ichiro Guerra Rico/@visitmsoficial)

 

É considerada a principal atração natural da região de Bonito. A visitação à Gruta do Lago Azul é limitada a pequenos grupos e para chegar até ela é preciso percorrer uma pequena trilha de 200 metros. Uma escadaria rústica e íngreme com cerca de 300 degraus dá acesso ao lago. Suas águas são absurdamente transparentes e de uma incrível tonalidade azulada. Espetaculares estalactites e estalagmites completam o cenário encantador.

A Gruta do Lago Azul é tombada pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) desde 1978 como monumento natural. A melhor época para ir à Gruta do Lago Azul são os meses de dezembro e janeiro. De preferência pela manhã, que é quando o sol incide diretamente na entrada da gruta.

Gruta São Mateus

Outra gruta famosa em Bonito é a São Mateus. Uma trilha de 320 metros leva até ela. No seu interior os visitantes encontram impressionantes formações espeleológicas como estalactites, estalagmites e coraloides.

Grutas de São Miguel
Gruta de São Miguel em Bonito
Gruta de São Miguel (Foto: Divulgação)

 

Um passeio acima de tudo acolhedor. Nas grutas de São Miguel os pássaros e animais silvestres como guaxes, araras, lobinhos e cutias fazem a recepção dos visitantes em um ambiente com infraestrutura confortável e aconchegante.

Para quando você for a Bonito

Distante 297 quilômetros da capital Campo Grande, Bonito é reconhecido por suas belezas naturais e pela prática do ecoturismo. A cidade é um importante polo turístico do Estado.

Como chegar

Bonito tem um pequeno aeroporto e, se possível, escolha um voo direto. Antes da pandemia, a Azul voava duas vezes por semana para o destino a partir de São Paulo (Aeroporto de Viracopos, em Campinas).

Desde dezembro de 2021, a GOL Linhas Aéreas também voa para Bonito a partir do Aeroporto de Congonhas, na capital paulista. São duas frequências semanais, sem escalas, de ida e volta: às quintas e aos domingos. Os voos são operados com o jato Boeing 737-700, com capacidade para 138 passageiros.

Outra opção é voar até Campo Grande que oferece um maior número de voos. Depois ainda tem que encarar quase 300 quilômetros de estrada em carro alugado ou em um transfer a partir do aeroporto. Há também a possibilidade de viajar de ônibus a partir da rodoviária da capital sul-mato-grossense.

transfers a partir do aeroporto de Campo Grande para os hotéis em Bonito.

Quando ir

Embora possa ser visitada o ano inteiro, a cidade apresenta duas estações bem definidas: a chuvosa (verão) e a seca (inverno). Durante o período mais quente, as cachoeiras e rios estão mais cheiros. Já durante a temporada sem chuva as águas dos rios são mais cristalinas. Uma boa opção viajar durante a primavera ou no outono, quando o calor não é tão intenso.

Como circular

Alugar um carro é uma boa opção, pois as atrações são distantes do centro da cidade e entre elas. Porém nem sempre é fácil chegar aos destinos. É bom lembrar que o transporte até a maioria das atividades não está incluso no preço dos ingressos e deve ser contratado separadamente. Sugerimos comprar os ingressos juntamente com o transfer regular a partir do seu hotel em vans privativas – é muito mais tranquilo e confortável!

Gastronomia
Sopa Paraguaia
Sopa Paraguaia (Foto: VisitMS/Divulgação)

 

A Rua Coronel Pilad Rebuá – a principal da cidade – está repleta de lojas de artesanato, bares e restaurantes com mesinhas na calçada. Churrasco pantaneiro, pratos à base de peixes de água doce e carne de jacaré estão entre as atrações gastronômicas oferecidas nos cardápios.

O peixe-símbolo de Bonito é o piraputanga. A Sopa Paraguaia e a Moqueca Pantaneira são pratos tradicionais da cozinha do Pantanal. Para quem aprecia, não deixe de provar a cachaça típica da região, feita com mel, guaraná em pó e canela.

Entre as boas opções de restaurantes estão os seguintes:

  • Restaurante Casa do João Pratos com traíra, pintado a urucum e típicos da região pantaneira.
  • Restaurante Juanita – Comida regional, incluindo pacu na brasa e acompanhamentos tradicionais.
  • Restaurante Pantanal Grill Gourmet Carne de jacaré, peixes do Pantanal e culinária sul-mato-grossense.
  • Varandas Restaurante No cardápio estão o Peixe de Caverna, Piraputanga Safadinha, Dourado Grelhado, Pintado na Telha com Camarão e Filé Mignon ao Molho Mielé.
Fica a dica!
  • Use tênis ou calçado confortável para enfrentar as trilhas e cachoeiras.
  • Leve toalha e roupa seca para trocar após os passeios com atividades na água.
  • Nos passeios leve e use repelente e protetor so­lar, bem como boné ou chapéu para proteger do sol.
  • Os hotéis e agências de turismo dispõem de máquinas fotográficas subaquáticas para alugar.
  • Não esqueça de escolher e incluir no pacote antecipadamente as atrações que deseja visitar. Principalmente as mais procuradas como flutuação.
  • Durante os meses de piracema (reprodução dos peixes), entre 1º de novembro e 28 de fevereiro, diminui consideravelmente o volume dos cardumes nos rios.
  • As águas dos rios da região perdem a cristalinidade e ficam turvas durante os meses mais chuvosos – dezembro e janeiro.
Foto do destaque: Gruta do Lago Azul (Ichiro Guerra Rico/@visitmsoficial)

Matérias mais recentes

Recomendado para você

Notícias mais lidas da semana