Logo Blog.easytravelshop

Aventuras na primavera e verão em Bariloche

Aventuras em Bariloche

Bariloche fica diferente a cada estação. Engana-se quem pensa que o destino só possui atrações durante a temporada de inverno. A cidade argentina é considerada a capital nacional do turismo de aventuras e garante diversão e entretenimento o ano todo. Rodeado por montanhas e lagos, o destino é um convite para a prática de atividades ao ar livre. Durante a primavera e o verão as temperaturas sobem e o cenário fica ideal para a prática de esportes.

As atividades são projetadas para que os visitantes possam apreciar o cenário natural. Passeios a cavalo, caiaque e canoagem são algumas das opções mais tranquilas e ideais para fazer em família. Mas se a ideia é experimentar emoções mais intensas e com muita adrenalina, a sugestão é voar sobre as árvores em uma tirolesa ou fazer rafting nos rios Manso ou Limay.

Aventuras e tirolesa em Bariloche
Tirolesa (Foto: Canopy/divulgação)

 

São muitas as opções de passeios e aventuras em Bariloche e arredores. É possível contratar tours em circuitos tradicionais e viajar por quilômetros de paisagens deslumbrantes. As colinas protegem, cercam e fazem da cidade um destino concorrido tanto na primavera quando no verão.

Entre as possibilidades de aventuras estão a Ilha Victoria e a Floresta de Arrayanes, El Bolsón e lago Puelo, Puerto Blest e a cachoeira Los Cántaros, San Martin de los Andes e a Rota dos 7 Lagos ou fazer a travessia andina.

Confira a seguir algumas das várias atividades disponíveis:

Pesca esportiva
Pesca esportiva
Pesca esportiva ( Foto: Rene Rauschenberger/Pixabay)

 

Amantes da pesca encontram no Parque Nacional Nahuel Huapi lagos e rios com costas de fácil acesso. Em suas águas vivem espécies como a truta marrom e a truta arco-íris. Mas, atenção, para praticar a pesca esportiva é preciso adquirir previamente uma autorização.

São três os tipos de pesca esportiva: pesca com mosca, fiação e pesca a bordo ou pesca à linha. Importante ressaltar que a pesca com mosca requer conhecimento para o lançamento das iscas. É recomendável que iniciantes contem com o acompanhamento de um guia profissional.

Mergulho
Lago Nahuel Huapi
Lago Nahuel Huapi (Foto: Neuquén Turismo/divulgação)

 

Playa Bonita é o local mais procurado pelos praticantes de mergulho e está a aproximadamente 8 quilômetros do centro da cidade. Mas a atividade também pode ser realizada no Arroio la Angostura, no lago Nahuel Huapi, e no Moreno Leste e Oeste. Já no rio Limay acontece a flutuação com snorkel.

Iniciantes também podem se aventurar nessa experiência nas águas cristalinas. Basta contratar o serviço que realiza o “batismo”, que inclui duas horas de aulas teóricas e práticas com ensinamentos sobre o uso do equipamento, os sinais para comunicação embaixo d’água e noções de mergulho. É imprescindível saber nadar.

Cavalgadas
Aventuras e cavalgada em Bariloche
Cavalgada (Foto: Neuquén Turismo/divulgação)

 

Quem gosta de andar a cavalo vai adorar a viagem a Bariloche. Os passeios podem ser realizados em diferentes terrenos, trotando ou a galope; em trajetos curtos ou longos, que levam até o coração da cordilheira dos Andes.

Em todas as trilhas entre montanhas, ladeando rios, atravessando vales e bosques, a paisagem da região patagônica prende a atenção dos participantes. Durante a cavalgada é comum cruzar com lebres, cervos e guanacos, bem como observar o voo de condores e águias.

A experiência não se limita à cavalgada. Os participantes também têm a oportunidade de conhecer os sabores da gastronomia local. No cardápio o típico cordeiro ou churrasco patagônico, mate com bolinhos fritos e outras delícias.

Escaladas
Cerro Catedral - Refúgio Frey
Refúgio Frey (Foto: Claudio Bianchi/Pixabay)

 

São várias as opções de escaladas em Bariloche. As aventuras acontecem no Cerro Catedral (50 a 200 metros), Piedras Blancas (vias de até 60 metros), Monte Ventana (oferece vista maravilhosa do lago Gutiérrez e do Monte Catedral), Monte Otto (pode ser escalado todo o ano) e Monte Catedral (Refúgio Frey) uma das maiores da América do Sul.

É aconselhável buscar a assessoria de guias profissionais e utilizar equipamentos de segurança como cinto de segurança, mosquetões, capacete e calçado específico de forte aderência.

Caiaque de travessia
Caiaque de rio e duckies
Caiaque de rio e duckies (Foto: Divulgação)

 

Atividade desenvolvida nos lagos Nahuel Huapi, Moreno, Mascardi, Gutiérrez e Guillelmo, entre outros. A experiência realizada na companhia de guias experientes oferece a possibilidade de desfrutar vista impressionante da Cordilheira dos Andes. Os passeios podem durar vários dias e incluem transporte, alimentação e equipamentos.

  • Caiaque de rio e duckies – Pode ser praticado por crianças e adultos. Para quem não tem experiência anterior e recomendável começar aos poucos, em águas tranquilas. A navegação em duckies (caiaques infláveis) possibilita passeios tranquilos e estáveis. É fácil de aprender e a manejar a embarcação. As excursões guiadas acontecem nos rios Manso e Limay.
Kitesurf

Bariloche já foi sede de competições mundiais da modalidade. O principal local para a atividade é o lago Nahuel Huapi.

Navegação
Aventuras e navegação em Bariloche
Navegação no lago Nahuel Huapi (Foto: Cruse Trasidino/divulgação)

 

O lago Nahuel Huapi também é o principal local escolhido por quem gosta de navegar em águas tranquilas e apreciar a paisagem ao redor. O ponto de partida é o Club Náutico, onde também ficam atracadas embarcações de variados tipos.

Arvorismo

Praticar arvorismo não requer experiência anterior de montanhismo e nem força. Por isso pode ser atividade para reunir toda a família. Oportunidade para contemplar paisagens surpreendentes que não seria possível apreciar do solo. O percurso tem pouco mais de 2 horas e os participantes recebem equipamentos de segurança para realizar um voo confortável.

A atividade é praticada no Cerro Lopez, na região da Colonia Suiza e o caminho total do arvorismo oferecido é de 1,5 mil metros, um dos maiores do continente.

Mountain bike
Moutain bike e aventuras em Bariloche
Mountain bike (Foto: Neuquén Turismo/divulgação)

 

O Bike Park, no Cerro Catedral, é o local mais procurado para a prática de mountain bike. Já o Parque Nacional Nahuel Huapi é o escolhido para o ciclismo de montanha. Mas outros circuitos também são feitos pelo lago Gutiérrez, Colonia Suiza, Ñirihuau, Travessia de Siete Lagos e Cerro Otto.

Parapente

São vários os lugares para decolagens em Bariloche. O circuito maios comum é o do Cerro Otto. Aventuras no parapente são realizadas com instrutores experientes e também há voos de batismo, que contam com aulas de preparação.

Stand-up paddle
Stand-up paddle no lago Nahuel Huapi
Stand-up paddle no lago Nahuel Huapi (Foto: Neuquén Turismo/divulgação)

 

A região conta com grande quantidade de espelhos d’água o que torna a prática dessa atividade bastante comum. Os lagos Nahuel Huapi, Gutiérrez e Moreno são os mais procurados pelos praticantes.

Stand-up rafting

Único destino da América Latina que oferece o stand-up rafting. Trata-se de uma novidade que consiste em remar em grupo, em pé, sentado ou agachado sobre uma balsa inflável projetada especialmente para isso. A atividade dura cerca de 4 horas, percorre 9 quilômetros do rio Limay e é feita sempre com o acompanhamento de um guia especializado. A empresa que oferece essa aventura disponibiliza roupa de neoprene, colete, equipamentos de segurança, material para remar, traslado e refeição.

Rafting

 

Rafting e aventuras em Bariloche
Rafting (Foto: Emprotur/divulgação)

 

A descida pelos rios do parque nacional Nahuel Huapi percorre bosques imensos em percurso emocionante e cheio de ação. Durante o verão, o volume de água aumenta, formando ondas que proporcionam alta intensidade.

A aventuras acontecem a bordo de balsas infláveis com capacidade para 10 pessoas. Um guia profissional acompanha o passeio, passando as informações necessárias para garantir uma navegação segura e divertida.

Canionismo
Trekking em Bariloche
Trekking (Foto: Neuquén Turismo/divulgação)

 

O canionismo permite explorar os centros das montanhas, percorrendo cânions estreitos. A experiência de atravessar cursos de água na horizontal ou vertical é ideal para contemplar as paisagens e se divertir. Mas esse é um esporte que requer conhecimento e força. A prática exige aventuras como trekking, rapel, tirolesa, saltos de rampas, trampolins naturais, natação e escalada.

Foto do destaque: Isla Victoria (Divulgação)

Matérias mais recentes

Recomendado para você

Notícias mais lidas da semana